• Rosangela Scheer

Coragem para buscar ajuda


Chega um momento na vida da gente em que ficamos fartos do sofrimento.

E é nessa hora especial que vislumbramos dois caminhos, desistir ou procurar uma solução.

Sem saber ao certo aonde, com quem ou como encontraremos ajuda, decidimos não desistir e isso é muito bom.

A força do guerreiro em nós vai surgindo aos poucos. Alguma parte do nosso ser demonstra que ainda tem força vital, seja uma perna, um braço, nossos olhos, a cabeça...

O conflito entre continuar e desistir continua sempre presente, porque o aprendizado exige que façamos escolhas o tempo todo. Conviver com a responsabilidade por nossas decisões e ações muitas vezes é difícil. Continuar vivendo como uma criança inconsequente é bem mais fácil e desse passo seguir para o papel da vítima é confortável.

Esses dois papéis que podemos desempenhar, criança e vítima, podem nos ser úteis na busca de afeto e de atenção. Porém não nos eximem do sofrimento e da culpa porque estamos enganando a nós mesmos e às pessoas que amamos. Sabemos que somos adultos e que poderíamos resolver nossos próprios assuntos. Queremos que as outras pessoas nos ofereçam aquilo que nós mesmos podemos conseguir. Existe um prazer na manipulação do outro, na forma de controle e de subserviência do outro. Exercemos esse papel muitas vezes na vida, de alguma maneira acreditando que fazemos por amor. Esse é o amor que adoece a quem controla e a quem é controlado.

O caminho da cura passa por um longo processo de reconhecimento dos papéis que representamos e da verdadeira necessidade de amar da nossa alma. O amor que liberta e permite que eu seja quem sou e aceito como o outro é, se manifesta quando eu inicio a jornada em busca da minha alma.

O primeiro passo dessa jornada é fazer a escolha de procurar uma solução para acabar com o sofrimento e ter a coragem para buscar ajuda.

A jornada não se faz sem medo, porém o medo não nos paralisa, ele nos impulsiona a seguir.

As pessoas que vão nos ajudar estarão nos esperando à beira do Caminho prontas para nos estender as mãos. Não estamos sozinhos.

0 visualização

@2020 ROSANGELA SCHEER  by Nomedeiro

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle